Pensando na necessidade das bandas terem seu espaço para contar um pouco de sua história o Sound To God, resolveu abrir espaço para qu...

Hawthorn- Entrevista

ENTREVISTA

 

Pensando na necessidade das bandas terem seu espaço para contar um pouco de sua história o Sound To God, resolveu abrir espaço para que as bandas possam contar um pouco sobre sua caminhada. Em nosso primeira entrevista batemos um papo com  o baterista Guilherme da banda de Black Metal Sinfônico, Hawthorn, oriundos da cidade de Curitiba no Paraná a banda já está na estrada a quase 10 anos e atualmente divulgando seu último disco lançado, chamado “ Thorns And Blood”, e já em estúdio gravando o próximo trabalho, eles nos contaram um pouco sobre a carreira da banda e os próximos trabalhos.


 

Nos fale um pouco sobre o Hawthorn. Como surgiu a banda ?

A banda surgiu em outubro de 2004, com o intuíto de fazer um metal extremo sinfônico, influenciado por algumas bandas escandinavas. É claro que com o tempo, temos colocado alguns outros elementos e influências em geral.

 

O nome da banda é bastante interessante, poderia nos falar um pouco sobre ele.

O Nome da banda vem de uma planta espinhosa da qual foi feito a coroa de cristo, gostamos deste nome porque alêm de soar bem, ela representa o sofrimento de cristo por nós na cruz.

 

Este ano vocês farão sua segunda passagem pelo Metanoia Fest. Qual é a experiência que vocês podem tira deste evento ?

Foi muito bom tocar ano passado, estamos ansiosos em voltar, fizemos muitos amigos, e fomos muito bem recebido pela galera de Vitória.
Sempre tiramos alguma experiencia em cada show feito, o que gostei muito de ver foi que, uma boa parcela de pessoas que gostavam de outros estilos musicais, ficaram e prestigiaram a banda sem preconceito, eu respeito muito os outros estilos de metal e mesmo não gostando eu prestigio, isso é importante, mostra respeito ao trabalho dos músicos.

 

Você estão com projeto de lançamento de um novo disco este ano. O que os fãs da banda podem esperar deste novo trabalho ?

O segundo CD conta com uma produção ainda melhor que o primeiro trabalho, as musicas estão mais pesadas, com alguns solos e  com alguns vocais adicionados por convidados da banda, é algo um pouco diferente do primeiro, mas com a mesma essencia.

 

Conte-nos como foi a experiência de fazer abertura da primeira turnê do Antestor no brasil.

Foi muito bom, os caras são super proficionais  e acima de tudo são pessoas bem simples e bem acessiveis, foi muito bom dividir palco com eles.

 

Vocês tocam um gênero musical que é bastante polêmico, tanto no meio cristão quanto no meio secular. Já tiveram algum constrangimento pessoal ou como banda em relação a isto ?
Não lembro de nada, no geral sempre foi tranquilo.

 

Falem um pouco sobre o CD Thorns And Blood.

Foi o nosso primeiro CD, trabalhamos ao lado do produtor MAIKO TOMÉ do AVANT GARDE ESTÚDIO, levamos uns 10 meses produzindo  e gravando, foi uma boa experiencia já que a maioria dos músicos não tinham gravado um CD inteiro ainda, o album foi bem recebido pela mídia em geral, tivemos boas críticas.

 

Por quê assinar com um selo fora do brasil ?

Acho importante divulgar a banda fora do brasil, é difícel ficar limitado só por aqui, já que nosso estilo de som é bem mais aceito lá fora. Sem falar que queremos tocar em outras cidades e países,  por isso que a divulgação é importante.

 

Pra finalizar! O Sound To God, trabalha com divulgação das bandas undergrounds nacionais. Como vocês descreveriam a cena underground do nosso pais ? Tanto pelas bandas  e quanto da forma que as pessoas tem as valorizado.

Eu acho a cena ainda muito amadora, isso tanto das bandas quanto das produtoras de shows, as produtoras continuam com o posicionamento de arranjar shows,esperando que a banda se vire com as despesas  sem dar qualquer ajuda, ou fazer algum acordo, sem contar que vc chega no local e não tem equipamento com o mínimo de qualidade para tocar.
E as bandas aceitam tudo em nome de tocar, esquecem de fazer um bom show, Cd, EP ou demo. Isso sem falar que algumas bandas são uma vergonha e não deviam nem existir, e ainda me impressiono como estas bandas tem apoio da mídia cristã, claro que não estou generalizando mas no geral é assim infelizmente.


 



Artista: Hawthon

Gênero: Black Metal Sinfônico/  Viking Metal

Siga: SiteFacebookMyspace

0 comentários: